SOBRE O CATIMBÓ JUREMA

O Catimbó-Jurema é um culto mágico-religioso de matriz indígena, característico do Nordeste brasileiro.  Embora o Catimbó-Jurema (também chamado “Jurema Sagrada”, “Jurema”, “Catimbó” e “Culto aos Senhores Mestres”) tenha origem indígena, é uma Tradição híbrida que possui em sua base um conjunto de crenças e práticas oriundos da pajelança cabocla sincretizados com elementos do catolicismo popular, da feitiçaria européia e da cultura africana. 

A palavra Catimbó ou "Ka'atimbó", na língua Tupi, significa "fumaça de mato". É uma clara referência as defumações, métodos de cura e transmissão de forças à base de Tabaco e outras plantas por pagés e karaíbas (osmoterapia indígena na qual o paciente é defumado por vapor de determinadas plantas ou sobre o qual sopra-se fumaça da erva petym).

 

O culto tem por base um sistema mitológico em torno da planta Jurema (Mimosa hostilis), árvore considerada sagrada por índios e caboclos nordestinos. Devido a importância dessa planta para o rito, criou-se todo um sistema de crenças em torno dela. A árvore da Jurema tornou-se análoga a Árvore da Vida de tantas mitologias, o eixo do mundo que liga terra e céu e em cujo corpo se organizam os mundos mortal e divino. Em torno da Jurema dispõe-se o “reino dos encantados”, formado por cidades e aldeias que são habitadas por diversos seres espirituais. O transe mediúnico, embora presente em outras correntes espiritualistas, na Jurema assume características bastante peculiares: é um canal de manifestação de entidades espirituais oriundas de lugares encantados, mágicos, relacionados ao mundo vegetal e paisagens naturais.  Animais sagrados, espíritos protetores da Natureza, estrelas, índios, índias, Pagés, Mestres e Mestras, compõem o 'panteão" de seres que vindos  de reinos e aldeias espirituais, se manifestam através dos Juremeiros.  

Por: Mestre Rômulo Pereira Angelico

CASA JUREMA RAINHA

NOSSA LINHAGEM

A Casa Jurema Rainha é uma das poucas casas existentes, que realiza seus trabalhos de acordo com os fundamentos da Jurema Tradicional do Rio Grande do Norte. Nossa rama é do interior do RN da cidade de Canguaretama.
 

O Catimbó-Jurema de Canguaretama, consiste num culto mágico-religioso fortemente marcado por elementos indígenas, do catolicismo popular e do espiritismo kardecista, somada mais tarde, por ocasião a legalização das religiões afro-brasileiras no estado, à Umbanda sulista onde se cultuam entidades e Orixás ainda que fazendo uma releitura da cultura afro onde Orixás como Oxóssi e Yemanjá, por exemplo, manifestam-se como Mestres espirituais nas sessões de Jurema, numa clara ênfase a tradição local desse culto ancestral de matriz indígena.

 

O Catimbó-Jurema de Canguaretama foi trazido para o Rio de Janeiro por Kamila Celeste (Soror Asenath) iniciada na Jurema Sagrada pelo Mestre Rômulo Pereira Angélico e natural de Natal-RN


GENEALOGIA 

A genealogia de nossa linhagem segue a seguinte ordem: Mestre José Tavares, Pai Raimundo Tavares, Mestra Maria Fernandes, Mestre Rômulo Angélico, discípula-mestra Kamila Celeste.

GRAUS NA JUREMA SAGRADA

Discípulo Apontado

Discípulo Consagrado
Discípulo Mestre

Mestre

 

(Grau administrativo)
Curupira - quem auxilia nos trabalhos

OS ESPÍRITOS DA JUREMA

OS MESTRES - São os espíritos de pessoas que culturam a Jurema Sagrada e em algum momento durante sua vida alcançaram a Ciência e se encantaram.
Também tem aqueles Mestres, que não se encantaram, mas continuam trabalhando nas Mesas de Jurema como espíritos desencarnados.

OS ENCANTADOS - São todos os seres que habitam os Reinos, Cidades e Aldeias da Jurema Sagrada. 

REIS E RAINHAS - São espíritos milenares que habitam os Reinos da Jurema Sagrada. 

Sessões Abertas

MESA DE JUREMA - Toda às sextas-feiras 21:00 hrs

COMUNHÃO DA JUREMA SAGRADA - Todos os Sábados a partir das 22:00 hrs

Bom Jesus do Itabapoana - RJ
Contato: (022) 98160-4854


 

Iniciação

É necessário ter um frequência mínima na casa, para que possa ser considerado um Discípulo Apontado, e então, começar a receber os primeiros fundamentos da tradição.

Para se consagrar como Discípulo de Jurema é necessário passar por um período de vivências na qual o futuro Discípulo frequentará a casa de Catimbó e o Mestre irá observar quais os Mestres Juremeiros se aproximam dele, ou quais têm mais afinidade com ele, também consultará no Oráculo de sementes, ou no transe mediúnico, quem é o Mestre daquele novo Discípulo. O próprio Caixa (mediúm) também pode indentificar seus Mestres.
A última confimação do Mestre do novo Discípulo é feita no ritual de consagração. 

Fraters e Sorores da O.L.N podem ser iniciados na Jurema Sagrada, mas para isso, devem seguir os preceitos da tradição. 

Não existe iniciação na Jurema Sagrada através de cursos ou à distância.

Jurema Sagrada é uma tradição secreta, a qual seus os fundamentos são transmitidos oralmente.  
 

Artigos Sobre a Jurema Sagrada

© 2015 by Ordem do Lotus Negro.
 


CNPJ: 27.312.788/0001-28