• Admin

Os nove corpos da tradição egípcia



Para os egípcios, Aufu significa o corpo físico, que também é um recipiente para a experiência de vida completa. Todos os nove corpos espirituais identificados como parte do organismo vivo crescem continuamente no Aufu. As muitas formas de luz e iluminação que compõem o corpo de Rá foram chamadas de Aufu Rá. Todas as coisas que tinham nomes eram seus aspectos divinos; Eles eram "membros do deus", "sua carne", "seu aufu". Aufu Rá é o senhor de Duat, ele e Osíris, neste aspecto eram semelhantes. No livro "O que está em Duat", identifica com a unificação do espírito envolto na matéria.

O Khaibit, muitas vezes chamado de sombra, não era conhecido no sentido Junguiano. Ele operava mais como um instinto ou como um princípio animador que mantem nossa ligação com o plano físico.

Poder do nome e de sua linguagem. Som e vibrações da alma atribuem a um nome, e com a repetição, as palavras ganham poder. O sekhem é a força vital que anima todo o universo. Sekhem literalmente significa "os poderes", e pode ser sentida fisicamente como um canal de energia correndo pelo corpo. A energia Sekhem é a força vital que viaja entre deuses e humanos.

Os quatro corpos mais sutis e espirituais engajados na tarefa de elevar a consciência eram o Ab (o coração), o Ka (duplo espírito), o Ba (alma) e o Khu (eu superior ou inteligência divina).

A integração de todos esses estados espirituais superiores resulta na criação do Sahu, ou Corpo de Luz. Esta é apenas uma breve introdução. Esse assunto é bastante complexo para ser tratado em algumas linhas, mas serve como uma forma de introdução ao tema. Em breve, publicaremos mais sobre.

#Egito #AntigoEgito #TradiçãoEgípcia #Iniciação #TemplodeAusetka

76 visualizações

CNPJ: 27.312.788/0001-28

© 2015 by Ordem do Lotus Negro.